Meu pai me deu como escrava sexual para o patrão, parte 2

Oi galera, voltei para continuar contando como virei escrava sexual de um homem nojento que me arrombou toda, com o consentimento dos meus pais.

Meu pai me deu como escrava sexual para o patrão

Para quem não leu a primeira parte, pode ler clicando no link acima, ela aconteceu há vinte anos quando eu tinha 13 aninhos. Eu sou bem morena, na época tinha cabelos cheios e bastante cacheados, peitinhos durinhos acabando de desabrochar, coxas já bem desenhadas e com pelinhos bem leves, e bundinha arrebitada, minha bocetinha era gordinha e com poucos pelinhos, e eu era virgem.

Naquele dia, depois de ter minha bocetinha arrombada e encharcada de porra quente pelo Seu Amadeo, patrão do meu pai, fui para o banheiro e não queria mais voltar para o quarto onde ele me esperava para me foder mais. Minha mãe, que havia se masturbado enquanto aquele homem me comia foi no banheiro me pegar. Me levou de volta para o quarto, Seu Amadeo estava com a rola mole e disse que queria mais.

Minha mãe me jogou na cama, meu pai subiu e me segurou por trás, pelos braços, o pau dele estava duro estava adorando ver a filhinha dele nua sendo fodida. Para meu espanto minha mãe chupou o pau do Seu Amadeo fazendo ficar duro, eu chorava a esperneava não querendo mais aquele lixo de homem dentro de mim. Minha mãe agarrou minhas pernas para que o velho me montasse.

Estava desesperada sentindo aquela rola grossa, meio mole meio dura entrando na minha boceta ardida de tanto levar vara um pouco antes. Sentia a pica dura do meu pai roçando nas minhas costas, ele me agarrou pelos cabelos e me fez chupar seu cacete, minha mãe pegou um tubo de desodorante e enfiou na boceta gozando feito uma puta.

Não demorou e meu pai encheu minha boca de leite quente, muito leite, tentei cuspir, mas ele tampou minha boca e nariz e tive que engolir. Então ouvi Seu Amadeo dizer que queria minha bunda. Já não tinha forças para fazer nada.

Meus pais me colocaram de bruços, meu pai colocou uns travesseiros em baixo de mim para empinar meu cuzinho, minha mãe espirrou um óleo na minha bunda e mandou o velho comer.

Estava desesperada, mas completamente imobilizada. Sentia a cabeçona do velho nojento arrombando meu rabinho, era como que várias giletes me cortassem, a dor era grande, mas o medo e a vergonha eram maiores. O nojo de ter meus pais participando, e o pior, gostando daquilo era muito grande. Só queria que acabasse logo.

Mais da metade da pica já estava dentro de mim, Seu Amadeo se ajoelhou na cama, me segurou pela cintura fazendo eu ficar de quatro, me segurou forte e enfiou o restando da caralha de uma vez. Tentei ir para frente, mas meu pai me escorou e eu levei toda rola no cu.

Enquanto ele socava forte no meu rabo, apertava meus peitinhos com as duas mãos parecendo que ia arrancá-los, sentia seu saco enorme bater entre minhas coxas arreganhadas.

Meu pai, que estava de frente para mim, me segurou pelos cabelos e me levou direto para seu cacete duro, fazendo eu pagar mais um boquete nele, até encher minha boca de porra quente.

Eu chorava, minhas pernas tremiam, minha bunda doía, aquilo não acabava. Minha mãe se aproximou e tocou uma siririca em mim. Confesso que mesmo sofrendo eu gozei várias vezes, o que me dava mais nojo ainda.

O velho nojento engatado no meu cuzinho deu um urro alucinante, me apertou com todas as forças daquelas mãos cheias de calo, e gritou que estava gozando, senti um mar que porra quente e grossa invadir minhas entranhas, escorrer por dentro de mim me alagando.

Ele caiu para o lado, extasiado de tanto me foder, quase sem forças, com as pernas tremendo muito, corri para o banheiro, sentei no vaso e deixei o mar de goza nojenta escorrer para fora de mim. Passei a mão e senti um túnel no meu cuzinho, todo arrombado, chorava sem parar.

Em breve vou voltar para contar mais coisas que aconteceram e no que essas coisas me transformaram.

Beijos.

Um comentário em “Meu pai me deu como escrava sexual para o patrão, parte 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s