Armei para foderem minha mulher

Meu nome é Jéferson, tenho 58 anos,  sou casado com Ana Claudia de 40, loura, 1,70, peitos grandes, cintura fina, bunda grande, coxas torneadas, muito fogosa que adora foder. Eu já não tenho pique para acompanhar o tesão dela.

Outro dia cheguei em casa e paguei Aninha, como eu a chamo, com um frasco de desodorante enfiado no bocetão carnudo, gozando feito louca. Ela ficou desconcertada, claro. Mas era minha culpa, eu não tenho conseguido dar o que ela precisa. Fiquei muito chateado com aquilo. Então resolvi dar a ela um pouco de prazer.

No meu trabalho tem um rapaz, seus vinte e poucos anos, alto, moreno, sarado de academia. Chamei ele pra tomar uma cerveja e no meio do papo perguntei o que ele achava da minha mulher. Ele a elogiou discretamente. Fui mais fundo, perguntei se ele a achava gostosa,  sem graça ele acenou com a cabeça que sim. Tomei coragem e perguntei se ele topava comer ela. Ele, claro se assustou,  tratei de tranquiliza-lo, e expliquei tudo.

Combinamos como seria. Eu queria ver, mas não podia estar presente. Ela nunca faria na minha frente, nem sabia se ela cederia e daria para ele.

Instalei câmeras minúsculas estrategicamente no quarto,  pegando vários ângulos. Elas iriam transmitir em tempo real pro meu notebook,  eu ficaria no quartinho dos fundos.

Tudo combinado,  saí  para o trabalho, avisei a Ana  que um colega iria levar uns livros pra mim, era uma caixa pesada e ele deveria deixar no quarto, e fui escondido  pro quartinho.

Me posicionei, ele chegou com uma caixa enorme, uma bermuda de malha super apertada,  deixando o volume do pauzão dele amostra,  e uma camiseta curta e apertada mostrando seus músculos. Minha esposa, que estava de saia larga e um pouco curta e blusa,  atendeu a porta, mandou ele entrar e levar a caixa para o quarto, e foi junto.

Vi os dois entrando no quarto. Como combinado, ele deixou os livros todos caírem no chão. Ele começou a pegar,  eu via tudo, nessa hora torci pra não acontecer nada, mas a sorte estava lançada.

Conforme ele se movia,  ela olhava discretamente para a caceta dele que parecia estar dura.

Quando ele se virava, ela passava a mão na xereca, como se estivesse no cio.

Em um momento em que ele olhava para outro lado, ela colocou a mão por baixo da saia, se esfregando, revirando os olhos,  não ia dar pra segurar, ela queria dar para ele.

Ela se aproximou pra ajudar a arrumar os livros e encostou a bunda na pica dele. Naquele momento me arrependi de ter armado aquilo, mas queria ver até o fim.

Ele a segurou pela cintura e beijou a nuca. Aninha encostou a cabeça no peito dele e se entregou.

Enquanto se esfregava  na bunda dela,  ia enfiando uma das mãos por dentro da blusa e a outra por baixo da saia.

Ia ver minha mulher ser fodida em tempo real, meu pau parecia uma barra de ferro.

Ela sentou na cama, abriu bem as pernas,  levantou a saia  e começou a esfregar a boceta por cima da calcinha, que estava a mostra, com a outra mão apertava o pau dele por cima da bermuda. Ele colocou o pirocão pra fora esfregando no rosto dela que abocanhou de uma só vez.

Aninha chupava e punhetava, a outra mão dentro da calcinha esfregava o grelo cada vez mais.

Ele tirou a blusa dela, depois o sutiã fazendo seus suculentos melões saltarem para fora, e os amassou com as duas mãos, as vezes tirava a rola e colocava no meio das tetas,  ela se masturbava como louca.

Ele se ajoelhou, tirou a calcinha e a saia dela, abriu mais suas pernas, e chupou o bocetão raspado da minha mulher. Aninha se contorcia de tesão. Ele a fazia gozar feito louca na sua boca.

Rapidamente, ele montou na minha mulher e enfiou o cacete todo nela, Aninha estava levando vara. Começou com movimentos leves que foram aumentando. Ela trançou as pernas em volta da cintura dele. o ângulo era perfeito, eu via a piroca entrar e sair de dentro dela.

As socadas foram aumentando e os gemidos de Ana Claudia também, que arranhava e batia nas costas do seu comedor, gozando como uma puta descarada.

Ele metia com muita força, de repente empurra tudo e deixa no fundo se contorcendo todo e soltando um gemido forte, entendi que minha deliciosa mulherzinha tinha sido encharcada de porra quente de outro macho.

Ele rolou para o lado, deixando Aninha de pernas arreganhadas, dando para ver a porra escorrendo de dentro dela.

Ana Claudia respirou fundo e caiu de boca na pica lambuzada e meio dura dele, pagando um boquete desesperado e guloso, querendo mais vara dentro dela.

Quando ela o deixou duro de novo, montou nele engolindo toda a pica com seu bocetão melado. Ela, agora por cima, dirigia a foda, cavalgando cada vez com mais vontade.  Cavalgava forte,  fazendo seus melões subirem e descerem no ritmo da foda.

Ele a puxou pelo pescoço dando um delicioso beijo na boca, e a deixando de rabo para cima. Foi enfiando  o dedo no cuzinho que ela nunca tinha me dado, mas deixava ele abrir o caminho para dar pra ele. Ia levar pau naquele cú.

Não deu outra, ele a colocou de quatro,  meteu muito no bocetão inchado e melado e depois começou a foder seu cuzinho, Aninha dizia que nunca tinha feito aquilo, mas deixou ele enfiar até o fim.

Minha rola não aguentava mais gozar. Ela tomando no cú e eu gozando.

As socadas eram violentas ela gritava e mandava ele rasgar o cú dela. Depois de muito tempo engatados ele encheu o rabo da minha esposinha de porra. Eu chorava feito criança e gozava aos litros.

Depois de um tempinho para se recomporem, ele fodeu minha mulher mais uma vez, arrancando gozadas e gritos dela. Após mais uma seção de porra dentro dela, foram tomar banho, ela precisou ser ajudada por ele, não sei se suas pernas tremiam ou era frescura daquela puta. Pelo tempo ele a comeu mais um pouco no chuveiro.

Ele foi embora e  ela ficou deitada, extasiada de tanto levar pau.

Gravei tudo e toda hora revejo as cenas de minha Aninha entrando na rola como uma puta e toco maravilhosas punhetas.

Ela nunca soube que eu vi tudo.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s