Meu padrinho me comeu no dia do casamento.

Todos que escrevem contos eróticos  sempre falam que essa história é verdadeira, mas a que vou contar é.

Eu estava noiva, meu pai morreu a muito tempo e meu padrinho, na época com 58 anos, melhor amigo do meu pai me levaria até o altar.

Eu tinha 23 anos, morena clara, cabelo e olhos castanho escuros , corpo todo desenhado,  cintura fina, seios pequenos e durinhos, bundinha arrebitada, e uma bocetinha bem apertadinha.

No dia do casamento, cheguei do salão para me arrumar, minha mãe já tinha ido para igreja e meu padrinho chegou para esperar o carro junto comigo.

 

Eu saí do banho enrolada na toalha,  fui para meu quarto onde o vestido de noiva estava.

Meu padrinho estava  sentado na cama, olhei para ele e sorri, pedi para que desse licença para me vestir.

Ele s levantou e veio em minha direção,  me abraçou, ainda não via maldade nisso, ele me apertou com força,  senti o volume na calça dele.

Ele passou a beijar meu pescoço, acariciar minhas costas,  se esfregar em mim. Me tremi toda, fiquei nervosa, desconfortável, mas senti um melzinho escorrer de dentro de mim. Não tive qualquer reação, encostei a cabeça no peito dele e me permiti.

Ele levantou meu queijo com muito carinho e me beijou na boca, correspondi. Lenta e carinhosamente ele foi puxando minha toalha, me deixando completamente nua.

O tempo todo não dissemos uma palavra. Ele me levou até a cama e me deitou. Tirou a camisa, a calça e começou a me beijar no pescoço,  descendo lentamente pelo meu corpo, beijando e lambendo cada centímetro dele.

Lambeu deliciosamente os meus seios, minha barriga,  abriu minhas coxas e lambeu uma de cada vez, e aí começou a passar a pontinha da língua no meu grelinho, uma enxurrada de mel escorria de dentro de mim, que gozava uma vez atrás da outra.

Ele subiu em cima de mim, a pica dele era curta, mas muito grossa.  Foi me penetrando lentamente, milímetro por milímetro eu ia o sentindo cada vez mais dentro de mim.

Seus movimentos de vai e vem eram lentos e foram aumentando ao compasso do meu coração,  até se transformar em metidas alucinantes na minha bocetinha.

Meu padrinho gozou muito dentro de mim, eram jorros de porra quente me inundando. Eu fiquei totalmente louca.

Extasiada,  quase desmaiada,  ele saiu de dentro de mim. Eu nao sabia o que fazer. Como ir para a igreja depois disso.

Tomei outro banho, me vesti e fomos para meu casamento,  o homem que acabara de me foder me entregou para meu futuro marido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s