Fui consolar um viúvo e entrei na vara.

Oi gente, meu nome é Sheila, sou casada, e já contei para vocês como foi minha primeira transa fora do casamento.

Essa aconteceu um tempinho depois.

Um grande amigo da família, seu Amadeu, ficou viúvo, ele estava com seus 60 e poucos anos .

Fui fazer uma visita de cortesia. Como sempre, eu estava de sainha curta e uma blusinha bem leve que deixavam meus peitinhos soltinhos.

Me sentei ao lado do seu Amadeu e me virei para ele, que no vai e vem da conversa colocava a mão na minha coxa,  era uma mão quente e áspera,  que foi me deixando com tesão.

Mais a frente ele colocou a mão no meio das minhas coxas e deixou,  notei um volume na calça dele. Olhei nos olhos dele e apertei seu pau por cima da calça,  ele subiu a mão até minha bocetinha que estava completamente encharcada.

Coloquei o pau dele para fora,  era muito grosso e não muito comprido,  e áspero. Me debrucei e comecei a mamar. Ele enfiou o dedo grosso como uma pica em mim.

O pau não estava completamente duro, mas deixei como uma barra de ferro.

Tirei toda a roupa,  ele se ajoelhou em frete a mim, arreganhou minhas pernas e me chupou muito,  enchendo minha bocetinha de baba.

Sentei ele no sofá e montei de frente, colocando aquele pau grosso pra dentro.  Cavalgava feito louca, gozava aos montes.

Ele me colocou de quatro no chão com os peitos na poltrona e me penetrou,  enquanto socava a rola grossa na bocetinha, tocava meu grelinho com o dedo e amassava meu peitinho.

Minhas pernas tremiam, as vezes ele arrancava a rola de dentro e eu esguichava gozo no tapete, nunca tinha feito isso.

Depois de muito tempo ele gozou como um cavalo, era um banho de porra nas minhas entranhas. Quando ele puxou o pau saiu muita porra que escorria pelas minhas pernas e caia em placas no tapete, nunca vi tanta porra.

Fui tomar um banho,  e trouxe papel toalha para limpar toda aquela porra do tapete.

Seu Amadeu estava sentado com o pau mole, eu queria mais e dei logo um jeito de endurecer, mamando muito.

Quando estava bem duro sentei de costas para ele e coloquei o pau para dentro,  ele enfiou o dedo no meu cuzinho, e a outra mão no meu grelinho,  uma loucura.

Me ajoelhei, depois de muito tempo, no chão e mandei ele foder meu cuzinho.

Ele foi no banheiro, pegou um creme, se ajoelhou, lambuzou a picona Grossa, minha bundinha e começou a enfiar.

Era uma dor tremenda aquela cabeçona forçando a portinha do meu cuzinho, eu relaxava, me arreganhava, mas era um misto de dor, agulhada e tesão. Eu esfregava o grelinho para aumentar o tesão,  ele forçava,  dava vontade de parar, rebolava para ajudar.

A cebeçona começou a entrar, rasgava, ardia e doía, me sentia sendo arrombada. Quando entrou foi um misto de dor e alívio, travei para ele não empurrar tudo de uma vez. Aos poucos fui relaxando, rebolando, me abrindo para receber o resto. Ele enfiou de uma vez, fui na lua e voltei, experiente, ele fodia meu cuzinho, esfregava com uma das mãos meu grelinho e com a outra segurava meu  cabelo como se segura a crina de uma égua. Eu estava literalmente arrombada.

O tapete estava ensopado,  eu gozava aos esguichos.

Ele gemia, me chamava de gostosa e dizia que queria me foder desde que eu era menininha. Fiquei mais louca ainda, imaginando eu menininha sendo devorada por ele.

Ele demorava muito a gozar, nunca tinha ficado assim, engatada com um homem tanto tempo, feito uma cadela.

As bombadas cada vez mais violentas anunciavam um novo banho de porra. Aos esguichos vindo da minha xereca, levei uma deliciosa e abundante enchida de porra no rabo. Quando ele puxou a tora de dentro de mim, parecia um barulho de rolha saindo da garrafa. Espirrou porra pra todo lado.

Tomei um banho e fui embora.

No caminho fiquei pensando, isso é que é consolar um viúvo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s