Bebi leite nos peitos da colega grávida.

melao

 

Meu nome é Eduardo, tenho 35 anos, branco, 1,80m, gosto de cuidar da aparência. Trabalho em um escritório de importação com mais cinco pessoas, entre elas Tatiana, 24 anos, 1,65 branquinha de cabelos pretos, grávida de 8 meses, mas que continua tendo um corpo bem desenhado, e seios que estão imensos, cheios de leite para o neném que está para nascer.
No dia em questão, todos da empresa viajaram, ficamos somente eu e Tatiana. Estava ocupado, e quando procurei por Tatiana a encontrei debruçada na mesa chorando. Peguei-a pelo braço e a levei até o sofá, perguntei o que ela tinha, ela me falou que os seios estavam doendo muito, pois estavam muito cheios de leite, a médica tinha ensinado a retirar um pouco, mas mesmo assim doíam. Fiz um carinho nela, brinquei perguntando se o marido não tirava o leite dela a noite, quando ela me disse que o marido tinha nojo. Fiquei surpreso com a resposta.
O desespero dela aumentou, parecia sentir muita dor, perguntei se queria que eu fizesse algo, e ela me pediu ajuda. Falei que ajudava. Ela pegou uma toalhinha na bolsa, estava com um vestidinho com fecho nas costas, me pediu que descesse o fecho, abaixou a parte de cima do vestido e muito envergonhada retirou o sutiã. Falei que ficasse tranquila que eu estava ali para ajuda-la. Quando vi aqueles dois peitões brancos, cheio de veias verdes, quase estourando de leite, os mamilos duros e escorrendo, fiquei louco, o pau que já queria ficar duro explodiu de vez.
Sentei de frente para ela, segurei a toalhinha nos seios dela e começamos a apertar para retirar o leite, ela gritava de dor e tremia muito, as lágrimas desciam direto. Perguntei se podia tentar tirar com a boca, ela balançou a cabeça que sim eu abaixei a toalhinha e com todo cuidado e carinho comecei a sugar aquelas tetas maravilhosas, lotadas de leite que saia em jatos na minha boca. Foi o peito mais maravilhoso e suculento que já mamei. Meu pau parecia que ia explodir, disfarçadamente eu apertava de tesão. Parecia que a dor diminuiu, ela estava mas calma, e eu mamando deliciosamente ambas as tetonas, ela começou a gemer baixinho e contorcer as coxas. Perguntei se estava doendo, ela mordendo os lábios balançou a cabeça que não, então só podia ser tesão. Não aguentando mais, coloquei a mão no joelho dela e fui subindo, lentamente, ela foi abrindo as pernas para minha mão passar. Enfiei na calcinha dela e achei um bocetão estufado, quente e completamente molhado. Fiquei doido. Senti a mãozinha dela acariciando meu pau por cima da calça e depois apertar. Ela mesma colocou ele pra fora. Ficou de pé, tirou o vestido, tirei a calcinha dela e a sentei de lado no meu colo. Fui enfiando bem devagar nela, estava deliciosamente quente e molhada, todo dentro dela voltei a mamar os melões. Ela quietinha, olhos fechados me apertando forte. Enquanto esvaziava ela por cima enchia por baixo, gozei jatos imensos de porra quente dentro daquele bocetão.
Ela sentada no sofá, fiquei de pé e coloquei o pau na boquinha dela que chupou feito uma louca. Depois me pediu para esvaziar mais um pouco as tetas. Bebi muito leite. Coloquei ela com jeitinho para não machucar, e fui enfiando no cuzinho dela, que gemia e pedia para eu tomar cuidado. Entrou tudo, ela rebolava lentamente e eu mamava os melões com leite dela. Depois de um bom tempo engatados, enchi o rabinho dela de porra quente enquento ela enchia minha boca de leitinho adocicado.
Depois desse dia, esvaziei umas vezes os tetões dela, que já teve neném e está de licença. Estou aguardando ela voltar para novas aventuras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s